domingo, 18 de outubro de 2009

- Momento Poético!


Fonte foto: fotosearch


AMOR! AMAR!

Que engraçado este tal de AMOR!
Nos arrepia e faz arrepiar!
Nos engana e nos deixa enganar!

Que fascinante este tal de amor!
Nos faz fazer loucuras!
Nos faz tornar-se loucos!

Que intrigante este tal de amor!
Nos faz jurar!
Nos faz jurar nunca mais amar!

Que sentimento é esse o AMAR!
Nos faz ser criança e levitar!
Nos faz ser adultos e erotizar!
Nos faz sentir desejados e desejar!
Nos alimenta e ao mesmo tempo...
E ao mesmo tempo...

Ai, ai, o amor, o amar!
Na verdade não sei explicar!
Na verdade o que eu quero,
É sempre, sempre, sentir o AMOR, AMAR!


Adriana Pimentel (criado em 15/10/09)

Este poema também está publicado no site Recanto das Letras (http://recantodasletras.uol.com.br/)

- O tempo não para!

Fonte foto: fotosearch
Que sensação é essa que estamos vivendo! Temos a constante impressão que o tempo está mais curto. Que mal passa uma segunda-feira e lá está ela mais uma vez, aparecendo como se o final de semana não tivesse sido suficiente para o nosso lazer e descanso.



Qual o motivo dessa sensação de que cada vez mais temos cada vez menos tempo.

Neste nosso mundo moderno tudo duplicou para nós. Vocês não sentem essa sensação? É o trabalho que aumentou; as atribuições dobraram... E não damos conta de tanta mudança.

Esse “BUM” na humanidade, ou seja, todas as exigências que a atualidade tem nos exigido, nos puxado, vêm causando essa sensação de que mais que literalmente o tempo não pára.

Alguns atribuem esse “bum”, a própria mudança que a terra está tendo; as condições climáticas, a “tal” pulsação da terra... Enfim, são muitas as hipóteses dessas mudanças.

É um ponto que devemos pensar, pois além de tudo isso que está acontecendo conosco, o que realmente devemos nos “atentar” é para como nós podemos passar por tudo isso, de uma forma harmoniosa, mesmo com tantas atribuições.

Eu sempre paro e me questiono como posso lidar com essa sensação, com esse cansaço.

Bom, sigo algumas filosofias que gosto: medito, faço atividade física, leio, me divirto, saio com os amigos, namoro, aprecio a natureza (adoro caminhar na praia e ver o mar)... E quando percebo que estou chegando ao meu limite eu PARO! Fico até em alguns momentos sem fazer “nada”, sabe a história do ‘ócio criativo’, pois é!

A parada é muitas vezes necessária para percebermos onde estamos exagerando e nos sufocando.

Cada pessoa tem sua identificação, e a sua forma de aceitar a realidade; mas o que é essencial é que dentre as citadas (ou outras, claro) cada um possa se encontrar. Mesmo que ainda tenha a sensação desse ‘tempo corrido’, contudo que possa realmente perceber que o tempo que passou foi aproveitado, reconhecido, apreciado e principalmente vivenciado!

PENSEM SOBRE ISSO!

A todos bons momentos!
Bons tempos!
Tempos sempre relembrados!
Tempos sempre muito bem vividos!

Um enorme abraço carinhoso!

Adriana Pimentel

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

- Dia das Crianças!!!!

Nossa! Que dia encantador é esse não acham? Até os adultos ficam ansiosos para que esse dia chegue, acredito que é para aproveitarem, se divertirem e colocarem a sua criança para fora!

Criança é um ser puro, singelo, encantador e surpreendente! E as nossas crianças cada vez mais vêm nos surpreendendo com sua inteligência desse mundo moderno, por isso devemos sempre lembrar que em se tratando da atualidade algumas atitudes nossas devem ser remodeladas, afinal de contas o mundo girou numa velocidade incrível e nós temos que acompanhar a evolução e principalmente essa nova geração ESPECIAL, que tanto nos ensina.

Devemos não só no dia das crianças ter um olhar especial para elas, elas merecem ser cuidadas com amor atenção e muito, muito carinho pelos que a rodeiam.

Como já sabemos, se elas são o futuro do mundo, elas irão reproduzir de certa forma tudo aquilo que aprendem com os adultos, não é mais ou menos assim? Então, ela será o seu, o meu, o nosso reflexo, ou pelo menos de algumas atitudes e comportamentos, por isso acredito que as crianças “aparecem” nas nossas vidas com um propósito de nos ajudar a:

- Amadurecer
- Ter paciência
- Ter alegrias
- Ter esperança
- Ter leveza...

E principalmente nos libertar... libertar a nossa criança interior, de uma forma diferente, não infantil, mais de uma forma lúdica, pois como você já está cansado de saber, crescemos e não só amadurecemos, nós enrijecemos – o que na verdade não é necessário. Então esquecemos de ser leves como esses pequeninos seres que são chamados de CRIANÇAS! Sendo assim, trate-as bem, alimente-as com a sua sabedoria, inteligência, amor... Que elas irão retribuir (não como os adultos retribuem às vezes o amor), com inocência, sutileza e uma inteligência que você nunca vai encontrar explicação em livro nenhum!

Nesse dia eu agradeço a todas as crianças que me rodeiam, as que são ligadas diretamente a mim e aquelas que sempre “aparecem” na minha vida! Vocês minhas crianças! É que me alimentam, me rejuvenescem, me ensinam.

PARABÉNS o mundo sem vocês realmente não teria razão!

Parabéns também aos adultos que se permitem a “de vez em quando”, voltar a esse mundo encantado!

Um enorme beijo a todos!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

- UM ANO DE BLOG!!!


Olá a todos!!!
É com imensa alegria que escrevo HOJE, depois de um ano que este blog NASCEU!

De início um sonho conjunto com uma colega, depois a correria, o tempo e os sonhos de cada uma fez que com que continuássemos nosso caminhar sozinhas, mais ainda com a mesma filosofia de vida!

A minha filosofia de vida continua em propagar a psicologia, meus conhecimentos, experiências, curiosidades, levantando questionamentos a todos vocês, no sentido (como sempre afirmo) de crescermos juntos. Tudo o que é exposto aqui é livre de questionamentos e palpites... Agradeço a todos que durante este tempo me apoiou para continuar com este projeto, o qual às vezes não é fácil de prosseguir, pelas outras atribuições, pelo tempo, pelos imprevistos, pelas pesquisas que tem que ser feitas... Enfim, é um aprendizado constante pra mim, espero poder contar com o apoio de vocês! Por mais uma ano, dois anos...SEMPRE!


Um enorme abraço de felicidade e de agradecimento pelo meu primeiro
ano em contato com vocês!

Adriana Pimentel

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

- Vamo$ falar $obre dinheiro!

Este artigo é de muito interesse para todos. Foi escrito por André Lima, vale a pena e muito ler!

Como anda a sua vida financeira? Será que está do jeito que você gostaria? Quais são as suas crenças com relação ao dinheiro? Se forem positivas, sua vida financeira deve estar indo muito bem, porém, se forem negativas, estão contribuindo para que você mantenha, ou até mesmo piore, o seu patamar financeiro.Em primeiro lugar, gostaria de afirmar que toda crença negativa que temos com relação ao dinheiro é absolutamente falsa.

Essas crenças são muito prejudiciais, mas o melhor de tudo é que podem ser eliminadas, com facilidade, utilizando a ferramenta *EFT – Emotional Freedom Techniques.Mas, como assim, as crenças são falsas? Na verdade, o dinheiro não é bom nem ruim. É apenas energia. E você é quem decide fazer coisas boas ou ruins com ele. Tem pessoas que julgam o dinheiro como um “mal” desse mundo. No entanto, você pode pensar diferente. Pode pensar que é um bem que pode melhorar o mundo, basta utilizá-lo com esse propósito.

O primeiro passo é identificar quais são suas crenças negativas com relação ao dinheiro. Aqui vão algumas; talvez se identifique com umas ou com todas:

"Se eu tenho muito é porque alguém está passando necessidades"
"Só se ganha muito dinheiro explorando as pessoas pobres"
"Ter muito dinheiro não é tudo na vida"
"Tem muita gente rica que é muito mau caráter"
"É melhor ser um pobre honesto do que um rico safado"
"É melhor ser pobre com saúde do que um rico doente"
"Dinheiro não traz felicidade"
"Prefiro ser pobre e viver com dignidade"
"A riqueza não traz saúde"
"Sou pobre mas tudo o que conquistei foi com o meu trabalho"

Muitas pessoas se orgulham ao pronunciar essas frases. Algumas vezes, elas são ditas para recriminar quem tem muito dinheiro com se fosse algo errado. É fácil ver como essas crenças são falsas. Basta inverter a lógica das frases. Se você achou que todas ou algumas dessas afirmações anteriores fazem sentido inverta agora e veja se continua fazendo sentido:

"Se eu tenho muito posso ajudar muitas pessoas que estão necessitadas"
"Só se ganha muito criando muitos empregos para as pessoas trabalharem"
"Ter muito dinheiro não é tudo na vida, mas deixá-lo de ter não melhora em nada a situação de ninguém"
"Tem muita gente pobre que é muito mau caráter"
"É melhor ser um rico honesto do que um pobre safado"
"É melhor ser um rico com saúde do que um pobre doentinho"
"A pobreza não traz felicidade""Prefiro ser rico e viver com dignidade"
"A pobreza não traz saúde""Sou rico mas tudo o que conquistei foi com o meu trabalho"

Os pensamentos negativos sobre dinheiro derivam, primordialmente, da crença de que não há recursos suficientes para todos, não há dinheiro suficiente para todos, não há riquezas suficientes para todos. Quem acredita nisso, realmente, terá dificuldade em lidar bem com o dinheiro. Pois isso gera o sentimento de que se uns têm muito é porque outros têm pouco, obrigatoriamente. Assim, é fácil se sentir culpado de ter dinheiro, pois o pensamento secundário, muitas vezes inconsciente, é de que outras pessoas estão passando necessidade por nossa causa, já que temos “muito”.

Para refletir sobre isso gostaria de perguntar: quanto é muito dinheiro? Onde é que está esse limite? Quem determina quanto é muito e quanto é pouco?Tem gente que diz: “Não é preciso ter tanto dinheiro, quero apenas o suficiente para ter uma vida confortável e poder pagar minhas contas em dia”.

Aí eu pergunto: O que é uma vida confortável? Para alguns é ter o dinheiro do ônibus garantido, fazer três refeições por dia, ter um plano de saúde e conseguir pagar o aluguel em dia. Para outros é ter uma casa própria, um carro, poder viajar nas férias e garantir escola particular para os filhos. Já outras pessoas consideram que ter uma vida confortável, além de tudo o que já foi citado, é poder também almoçar fora todos os fins de semana, trocar de carro de dois em dois anos, viajar para o exterior a cada três anos, etc, etc, etc...

Sabe quem é que determina esse limite? Você! Você e as crenças negativas que “comprou” dos seus pais, da religião, da sociedade, etc... O limite absolutamente não existe.Vamos comparar a abundância financeira com a abundância da saúde.

Todos podem ter saúde ilimitada. A saúde é um direito de todos, não é preciso que uma pessoa perca um pouco da sua saúde para que outra deixe de ficar doente. Todos podem ter uma ótima saúde ao mesmo tempo. Não há restrição, há abundância para todos, bastam atitudes e pensamentos adequados para se ter saúde. O mesmo pensamento pode ser aplicado em relação ao dinheiro.

Vou listar agora algumas crenças negativas genéricas:

- Ganhar dinheiro é muito difícil
- Não ganho dinheiro porque a economia não cresce
- Está todo mundo sem dinheiro, como posso vender o meu produto/serviço?
- Tem que se trabalhar muito para ganhar dinheiro
- Só se ganha muito dinheiro sendo desonesto
- Quem quer ganhar muito é ganancioso
- Para ganhar dinheiro tem que passar por cima das pessoas.

Existem crenças mais específicas que nos impedem de ganhar dinheiro em certas áreas:

- Vendedores são uma praga (se você é um vendedor ou trabalhador autônomo que presta serviços terá sérias dificuldades em se promover)

- Profissionais de saúde (médicos, psicólogos, terapeutas) ganham dinheiro em cima do sofrimento dos outros (se você tem uma profissão que trabalha com a cura isto irá gerar um sério conflito)

- Ser empresário no Brasil é quase impossível (se você pensa em abrir um negócio este pensamento já é o início do fracasso).

Como, então, utilizar a EFT para acabar com essas crenças? Basta você listar todas as crenças negativas que tem, formar “frases de preparação” e aplicar a EFT uma por uma (esse procedimento está descrito na apostila gratuita de EFT).

Exemplo:

- Apesar de me sentir culpada por ter uma situação financeira razoável enquanto outras pessoas passam fome, eu me aceito profunda e completamente. Frases lembretes: Me sinto culpada. Enquanto estou bem outras pessoas morrem de fome.

- Apesar de achar que pessoas que ganham muito são desonestas, eu me aceito profunda e completamente. Frase lembrete: Só se ganha bem sendo desonesto. Os ricos são os que roubam...

Vá trabalhando crença por crença. Faça uma grande lista e aplique pelo menos três rodadas da “receita básica” (veja a apostila de EFT) para cada uma, até o final da lista. Depois volte ao início e repita tudo novamente. Voce irá perceber, então, que as crenças irão perder a força gradativamente. Chegará um momento em que você irá repetir a crença e ela não fará mais o menor sentido. É possível até que comece a rir delas. Quando isso acontecer, tire a crença da sua lista e continue trabalhando as outras que restaram até conseguir o mesmo resultado.

*Para saber mais sobre a EFT você pode baixar gratuitamente o manual do criador da técnica, Gary Craig. A técnica é muito simples, podendo o básico ser aprendido por qualquer pessoa, seja terapeuta ou não:
http://www.resposta-md.com.br/images/eft_brasil.pdf



Por André LimaTerapeuta Holístico - Praticante de EFT, Reiki Máster, Terapeuta Floral
Related Posts with Thumbnails

Vídeos

Loading...